Inquérito

O inquérito do Um sobre Zero esteve disponível durante um mês (de 15 de abril a 15 de maio de 2021) e várias pessoas responderam. Agora chegou a altura de processar os dados e tirar algumas conclusões.

Frequência

À pergunta “Qual a frequência com que ouve o Um sobre Zero?", as respostas dividiram-se da seguinte forma:

frequencia.png

Portanto, temos cerca de um terço de fãs devotos que ouvem todos os episódios e depois a grande maioria é o visitante ocasional.

Eu não levo a mal, eu também sou assim. Há tantos podcasts bons para se ouvir e há que ser seletivo, o que significa que nem todos os episódios passam a triagem inicial (por isso é que é importante ter uma descrição do episódio bem feita).

Dispositivos

À pergunta “Qual(is) o(s) dispositivo(s) que costuma usar para ouvir o Um sobre Zero?", as respostas dividiram-se da seguinte forma:

  • Computador: 40,5%
  • Tablet: 2,7%
  • Telemóvel/Smartphone: 78,4%

E antes que digam que o total das percentagens dá mais de 100%, fiquem a saber que a pergunta era de resposta múltipla, portanto é normal.

Nota-se portanto aqui um padrão claro de que o dispositivo móvel é muito usado para ouvir podcasts.

Quando ouvir

À pergunta “Quando é que costuma ouvir o Um sobre Zero?", as respostas distribuíram-se da seguinte forma:

  • Enquanto trabalho: 43,2%
  • Enquanto pratico exercício físico: 24,3%
  • Enquanto faço tarefas em casa: 59,5%
  • Enquanto conduzo: 21,6%
  • Outros: 8,1%

Aqui devo dizer que fiquei espantado com os 43,2% das pessoas que dizem que ouvem o podcast enquanto trabalham. Para mim, é praticamente impossível ouvir podcasts enquanto trabalho, talvez porque o meu trabalho exige realmente um nível de concentração que não permite estar com a atenção focada num podcast. Mas também é fácil imaginar profissões que poderão ser perfeitamente compatíveis com essa atividade de ouvir podcasts. E se assim é, espero que o Um sobre Zero seja de facto uma boa companhia.

Quanto ao resto, estamos perfeitamente alinhados. Eu realmente só ouço podcasts ou quando estou a conduzir (sozinho no carro), ou quando estou a fazer caminhadas ou quando estou a cozinhar. Lá está, são o tipo de atividades em que consigo estar a fazer o que estou a fazer e ainda assim ser capaz de dar a devida atenção ao podcast que estou a ouvir.

Episódios

Ao pedido “Indique quais os tipos de episódios que mais gosta de ouvir, de acordo com a escala representada”, as respostas distribuíram-se assim:

episodios.png

Nota-se aqui a clara preferência por episódios de conversa e entrevista, ao contrário dos outros formatos. Confesso que aqui custou-me um pouco ver estes resultados. Tenho feito um esforço para diversificar o formato dos episódios do podcast para tentar exatamente que não seja monótono a quem ouve. E nesse esforço acabei por ganhar gosto pelos outros formatos. Portanto, custa um pouco ver que a audiência não os aprecia e parece preferir os formatos mais simples: conversas. Pois bem, assim seja.

Duração

À pergunta “Qual a duração ideal para cada episódio?", as respostas distribuíram-se da seguinte forma:

duracao.png

Aqui achei curioso que esta agregação de respostas não parece bater certo com a realidade das estatísticas de ouvintes que é possível consultar nas várias plataformas de podcasts. Nestas respostas parece que o pessoal gosta de episódios de 30 minutos mas também há uma boa fatia dos respondentes que consideram que os episódios podem demorar o tempo que for preciso. Mas depois nas estatísticas dos episódios, aqueles que são efetivamente ouvidos na sua totalidade (e em mais quantidade) são os episódios mais curtos.

As conversas tendem a esticar-se, principalmente as boas conversas. E por vezes, custa-me ter aquela vozinha na cabeça a dizer que o episódio já vai longo e ter de cortar o pio aos convidados. Portanto, aqui fico na dúvida sobre o que aprender com estas respostas.

Temáticas

À pergunta “Que temáticas é que gostaria de ver abordadas nos próximos episódios do Um sobre Zero?", houve respostas muito interessantes mas também bastante dispersas. É curioso ver que houve muito pouco consenso, o que mostra que há muita diversidade de temas ainda por explorar. Os poucos temas que reuniram algum consenso foram:

  • Episódios mais filosóficos - suponho que há malta que aprecia as conversas mais loucas que por vezes temos no podcast
  • 5G - Apesar de já termos feito um episódio em que tentámos explicar a parte técnica e as questões de segurança para a saúde do 5G, há malta que quer mais discussão sobre o tema. Não sei bem o que mais explorar neste campo, mas se o pessoal quer, tenho de arranjar maneira de concretizar o episódio sem ser simplesmente o remake do episódio já feito.
  • Atualidade e polémicas - Aqui é perfeitamente compreensível, a malta gosta de discutir aquilo que está na boca do mundo e que é assunto do momento. A questão é que da minha parte (para alguém que tem um trabalho a tempo inteiro, uma família, e que faz o podcast nos poucos tempos livres) é difícil concretizar este tipo de episódios por causa do seu imediatismo. Implica conseguir encontrar convidados adequados (e que estejam dispostos) para falar sobre certos temas, é preciso gerir as disponibilidades de todos, gravar, editar e disponibilizar os episódios. Quando finalmente consigo concretizar tudo isto, já o tema não é relevante.

Feedback

Nesta última pergunta, pedi para fornecerem feedback adicional e fiquei com aquele quentinho no coração, uma vez que a maioria das respostas foram encorajadoras sobre o trabalho já feito e pelo que esperam ainda ouvir no futuro. Mas estas respostas ficam só para mim 😁

Da minha parte, fica um grande obrigado a todos os que participaram no inquérito e também aos que dispensam alguns momentos dos seus dias para ouvirem o Um sobre Zero.